Exames

Direção:
Prof. Luiz Rogério Pires de Mello | Prof. Luiz Fernando Pires de Mello

Avaliação auditiva- Adulto

Recomenda-se a consulta prévia com médico otorrinolaringologista que verificará a necessidade ou não de remoção prévia de excesso de cerúmen além da necessidade ou não de outros exames.

O exame inclui: Audiometria Tonal e Vocal, com testes de discriminação vocal para determinação dos limiares de inteligibilidade e de discriminação, Impedanciometria / Imitanciometria.

Tempo aproximado de duração do exame: 30 minutos.

Pode ser realizada em qualquer idade (0 a 12 anos). Recomenda-se a consulta prévia com médico otorrinolaringologista que verificará a necessidade ou não de remoção prévia de excesso de cerúmen além da necessidade ou não de outros exames.

O exame inclui: Audiometria Tonal Infantil e Vocal, com testes de discriminação vocal para determinação dos limiares de intelegibilidade e de discriminação, Impedanciometria / Imitanciometria.

Tempo aproximado de duração do exame: 45 minutos.

A legislação exige repouso auditivo de 14 horas, ou seja, o afastamento da exposição a sons intensos, seja no trabalho ou fora dele, inclusive em atividades de lazer. Nestas atividades inclusive, o risco de exposição a ruído excessivo pode ser ainda maior, pois o indivíduo encontra-se desprotegido, sem utilização do protetor auditivo. Recomenda-se a consulta prévia com médico otorrinolaringologista que verificará a necessidade ou não de remoção prévia de excesso de cerúmen além da necessidade ou não de outros exames.

Tempo aproximado de duração do exame: 30 minutos.

Conhecido como Audiometria de Tronco Cerebral ou Potencial Evocado Auditivo de Tronco Encefálico ou BERA (Brainstem Evoked Response Audiometry).

Visa a avaliação das vias auditivas centrais, importante na determinação de lesões retrococleares e neurológicas. Também indicado na determinação dos limiares auditivos em adultos, crianças e bebês ( Teste da Orelhinha)

Realizamos o exame sem sedação/anestesia.

Tempo aproximado de duração do exame: 30 minutos.

Orientação para a realização do exame em bebês/crianças

BERA – ORIENTAÇÕES

 Na criança pequena ou mesmo no bebê a audição é um sentido muito importante para o desenvolvimento da fala e da linguagem.

Se houver suspeita de uma deficiência auditiva é extremamente importante avaliar sua audição e verificar que medidas são necessárias para ajudá-la.

Em nossa clínica utilizamos, entre outros testes, o BERA (do inglês: Brainstem Evoked Response Audiometry), que também pode ser denominado Potencial Evocado Auditivo de Tronco Encefálico (PEATE).

O Bera não é um exame doloroso. Utilizamos eletrodos que são colocados sobre a pele em determinados locais da cabeça da criança e em seguida um som é emitido. Não esperamos nenhuma resposta ou reação da criança a este estímulo sonoro. Por essa razão, a criança deve estar dormindo.

Não realizamos o exame sob sedação. A criança deve estar em sono profundo, o que não é fácil de se conseguir, principalmente em crianças maiores de 01 ano de idade. Em alguns casos, haverá necessidade de retorno, pois não é incomum a criança despertar durante o exame. Portanto, é imprescindível que tenhamos muita paciência.

Caso haja necessidade de retorno, o mesmo não será cobrado.

Acorde seu filho antes do horário habitual e não deixe-o dormir no caminho. Deixar para alimentá-lo (mamadeira ou peito) na hora do exame. O nosso objetivo é fazer com que seu filho durma durante todo o exame, após estar bem alimentado.

O tempo de duração do exame é de aproximadamente 20 a 30 minutos.

Se ainda persistirem dúvidas relacionadas ao exame, por favor entrem em contato com o setor pelo telefone: (21) 2611-2587.

Indicado em  alguns casos de tonturas e também quando em suspeita de Hidropsia Endolinfática/ doença de Ménière

Tempo aproximado do exame:  45 minutos

Avalia a função coclear. Pode ser realizado desde o recém- nascido até a idade adulta. É o método mais utilizado para Triagem Auditiva em recém- nascidos (Teste da Orelhinha). È um procedimento indolor, não invasivo, que pode ser realizado com o bebê em sono natural.

A Otoemissão Acústica permite a realização de:

*Transientes
*Produtos de distorção
*Supressão
*Teste da Orelhinha

Tempo aproximado de duração do exame: 30 minutos.

A avaliação vestibular encontra-se indicada em casos de tonteiras, vertigens, zumbidos, perda auditiva sensorioneural unilateral, náuseas, algumas afecções neurológicas, distúrbios da linguagem escrita e falada, retardo no desenvolvimento motor, quedas… Esses sintomas são extremamente freqüentes e podem ter diversas causas. Daí a importância do diagnóstico correto, objetivando instituir o tratamento adequado.

O exame inclui:

*Vectoeletronistagmografia
*Pesquisa dos pares cranianos relacionados ao VIII par
*Pesquisa do nistagmo optocinético
*Pesquisa do rastreio pendular
*Testes vestibulares com provas calóricas

Tempo aproximado de duração do exame: 1 hora.

Orientações para a realização do exame

O  Exame   Otoneurológico  destina-se  a  investigação  da  tonteira, zumbidos, surdez e algumas doenças neurológicas.

Não é um exame doloroso; consiste em um eletro do aparelho vestibular. O tempo de duração do exame é de cerca de 1 (uma) hora; é importante não ter pressa.

Siga corretamente as orientações abaixo e em caso de qualquer dúvida ou esclarecimento que possa deixá-lo mais tranquilo, entre em contato com o setor.

INSTRUÇÕES PARA O EXAME:

  • Se possível, suspender 2 (dois) dias antes do exame o uso de medicação para tonteira (labirin, meclin, stugeron, vertix…) e calmantes. Estes, só poderão ser interrompidos com autorização do seu médico.
  • As medicações para o coração, diabetes, pressão arterial, convulsão, deverão ser mantidas.
  • Consultar seu médico antes da interrupção de qualquer medicamento.
  • Na véspera e no dia do exame não tomar nada que contenha cafeína, como: café, chá, mate, coca-cola, bebida alcoólica, chocolate…
  • Caso faça uso de lentes de contato, as mesmas deverão ser retiradas antes de se encaminhar para o exame e substituídas pelos óculos.
  • Não usar maquiagem, protetor solar ou outro creme.
  • Jejum de 2 (duas) horas antes do exame, inclusive água. Se o exame for realizado pela manhã, tomar um copo de leite ou suco, com bolachas; se for até às 14 horas, almoçar até às 12 horas; se for ao final da tarde, almoçar no horário habitual, sem excessos.
  • Há necessidade de acompanhante para ir embora, ao término do exame.
  • Trazer por escrito os nomes das medicações que faz uso rotineiramente.

NÃO VENHA EM JEJUM COMPLETO EM HIPÓTESE ALGUMA.

 O IMPORTANTE É QUE OS EXCESSOS SEJAM EVITADOS.

Potencial Evocado Auditivo Cortical gerado voluntariamente durante o desempenho de uma tarefa específica. Para que ele apareça é necessário que o paciente processe um tipo de sinal inesperado em nível cognitivo.

Está indicado em distúrbios de cognição relacionados a patologias neurológicas ( demências, Doença de Parkinson, Declínio cognitivo do idoso…), distúrbios do PAC ( processamento auditivo central ) em crianças com distúrbios de aprendizagem, distúrbios do PAC em idosos com dificuldade de compreensão da fala, detecção de simuladores.

PEATE/BERA pesquisa do limiar eletrofisiológico por Via Aérea e Via Óssea

Processamento Auditivo Central é a capacidade de analisar, associar e interpretar as informações sonoras.

O distúrbio do processamento auditivo central representa uma falha no desenvolvimento das habilidades perceptivas auditivas e pode ocorrer mesmo na presença de audição normal.

Em geral está associado a distúrbio de aprendizado. A criança apresenta dificuldade em manter atenção aos sons; dificuldade na aprendizagem da leitura e escrita e ainda em compreender o que lê; solicita com freqüência a repetição das informações, parecendo não escutar bem; dificuldade em dar um recado, contar histórias, problemas de memória…

O sistema vestibular está localizado na orelha interna ( labirinto) e  é composto pelos canais semicirculares  e  por duas cavidades , o  sáculo e o utrículo, aonde encontram-se os sensores que informam ao cérebro a posição da cabeça. Nos canais semicirculares encontram-se os sensores que informam ao cérebro a movimentação da cabeça ).

VEMP cervical permite a avaliação do sáculo e o VEMP ocular , do utrículo. Isto nos permite uma avaliação mais ampla do sistema vestibular visto que a Vectoeletronistagmografia  ( Vecto) somente avalia os canais semicirculares.

Avalia o Limiar Psicoacústico com especificidade de frequência  ( 500 a 4000 Hz) nas duas orelhas simultaneamente.

Também indicado em perdas auditivas de grau profundo, em que o PEATE com click não permite a descrição do limiar auditivo.

A RV está indicada em casos de tontura e/ou outras manifestações clínicas causadas por distúrbios do equilíbrio corporal. Deve ser realizada por especialista com experiência em reabilitação dos distúrbios do equilíbrio corporal. Importante que seja feita por indicação do médico, pois ela é baseada no diagnóstico otoneurológico.

A RV compreende a realização de exercícios específicos dos olhos, cabeça e/ou corpo ou, nos casos de Vertigem Postural Paroxística Benigna( VPPB), manobras físicas realizadas pelo especialista ou pelo próprio paciente.

Indicado na avaliação dos distúrbios da deglutição (disfagia, engasgos). Avalia a deglutição do paciente em tempo real , testando-se várias consistências de dieta.

Exame que permite avaliação e diagnóstico das patologias nasais e algumas paranasais, como desvio de septo, polipose e hipertrofia de adenóides.

Permite a avaliação das cordas vocais nos casos de rouquidão e ainda, o tratamento e acompanhamento das patologias da garganta (faringe, laringe).

Videonistagmografia é um método não invasivo, rápido e de fácil realização para avaliar pacientes com distúrbios do equilíbrio ( tonteiras, vertigens, instabilidades…).

vHIT é considerado o melhor teste clínico para avaliar o RVO ( reflexo vestíbulo-oculomotor). Extremamente importante na avaliação do paciente em crise labiríntica. O teste consiste em rotações da cabeça realizadas de maneira passiva e imprevisível pelo examinador, sem causar desconforto.